Utilizamos cookies para tornar a sua visita ao nosso website mais agradável. Mais informação

Wolfoil Corporation

Avancemos numa (e)missão: DOC, DPF e SCR

#NoFilter pode parecer ótimo no Instagram, mas este hashtag não se aplica quando se fala de veículos. Vários heróis bem escondidos trabalham em conjunto para proteger o ambiente. Saiba como funcionam os sistemas de pós-tratamento dos gases de escape neste blog!

Technical Expertise

As novas tecnologias permitem sistemas de filtração mais eficazes para os gases de escape de motores a diesel. O DOC, o DPF e o SCR são os resultados do crescimento global da consciência ambiental. Estes três sistemas de filtração oferecem uma forte diminuição das substâncias nocivas emitidas pelo seu veículo a diesel.

DOC

Os gases de escape que saem do motor irão deparar-se com o DOC, ou catalisador de oxidação diesel, como primeiro obstáculo. Os gases de escape fluem através da estrutura alveolar do DOC, que está revestida de catalisadores de metal. O CO e os hidrocarbonetos são eliminados e transformados em água e CO2, que são menos nocivos. A maioria dos fabricantes coloca o DOC antes do DPF, para que os hidrocarbonetos filtrados pelo DOC não possam obstruir o DPF.

DPF

As partículas remanescentes passam através do DPF, ou filtro de partículas diesel. Esta parte do sistema de pós-tratamento dos gases de escape recolhe e queima partículas de fuligem. O DPF utiliza o calor proveniente do motor e do DOC, e daí a colocação atrás do DOC. Quando o motor atinge a temperatura normal de funcionamento, o DPF consegue queimar a maioria da fuligem existente nos gases de escape

SCR

Os gases de escape continuam o seu trajeto e passam através do SCR, ou sistema de redução catalítica seletiva. É misturado um fluido catalisador com os gases de escape antes de se iniciar o processo de filtração propriamente dito. A composição do catalisador é determinada pelo tipo de SCR. Os fluidos catalisadores mais frequentemente utilizados são os seguintes:
  • ureia
  • amoníaco anidro
  • amoníaco aquoso

O NOx existente nos gases de escape forma novas substâncias menos nocivas durante a passagem pelo SCR.

Compromisso da Champion

Não existe um fluxo direto de óleo de motor através do sistema de pós-tratamento dos gases de escape. Um óleo de motor incompatível irá prejudicar o desempenho robusto do sistema de filtração. Mas o que o torna incompatível?

Durante a circulação do veículo, é queimada uma pequena quantidade de óleo de motor. Isto significa que os resíduos do óleo incompatível queimado passarão através do DOC, do DPF e do SCR, causando um desempenho de filtração instável e danificando os catalisadores.

A Champion dispõe de uma gama de produtos capazes de proteger todo o sistema de pós-tratamento dos gases de escape. Estes produtos estão em conformidade com as categorias C1-C4 e E6/E9 da ACEA. A nossa sofisticada ferramenta de pesquisa de produtos irá ajudá-lo a encontrar o que procura em matéria de óleo de motor.